FANDOM


Identity Crisis 001

Crise de Identidade ("Identity Crisis", no original) foi uma minisérie limitada de 7 edições, publicada pela DC Comics entre junho e dezembro de 2004. Escrita por Brad Meltzer, desenhada por Rags Morales e finalizada por Michael Bair.

Um best-seller da DC, a primeira edição foi lançada em junho de 2004 e ficou em primeiro lugar nas vendas de quadrinhos neste período. A segunda questão viu um declínio nas vendas e ficou em terceiro lugar vendas de quadrinhos em julho de 2004. A história também adere às mudanças introduzidas pela continuidade em Crise nas Infinitas Terras, com o retcon da heroína Mulher Maravilha fora da Liga da Justiça da América Pré-Crise. Em todas as outras referências Pré-Crise de aventuras da LJA, incluindo a sua história de sua origem e o incidente da Sociedade Secreta, a Mulher Maravilha é substituída pela Canário Negro. Depois de Crise Infinita, no entanto, a Mulher Maravilha é restaurada como um membro fundador da Liga.

Um dos motes principais da saga - a ruptura nos relacionamentos entre os membros da Liga da Justiça da América - é examinado e continuado no enredo do arco de histórias Crise de Consciência, em JLA #115-119 (Agosto-Dezembro de 2005). Este arco é imediatamente seguido pelo crossover Crise Infinita.

A TramaEdit

Identity Crisis 009

A quebra da confiança entre os membros da Liga da Justiça foi um dos motes de Crise de Identidade.

Sue Dibny, a esposa do Homem-Elástico, é assassinada, e o seu corpo é terrivelmente queimado. A comunidade de super-heróis se mobiliza para encontrar o assassino.

Inicialmente, a suspeita recai sobre o Doutor Luz, e é revelado que ele havia estuprado Sue Dibny anos atrás, no satélite que servia como sede da Liga da Justiça. É também revelado que o Átomo (Ray Palmer), Canário Negro, Gavião Negro (Carter Hall), Flash (Barry Allen), Lanterna Verde (Hal Jordan) e Arqueiro Verde permitiram que a feiticeira Zatanna lobotomizasse o capturado Doutor Luz. Não só foi a memória do estupro de Dibny que foi removida; a personalidade do vilão também foi alterada, para que não fosse mais uma ameaça. Pensando que Luz poderia ter assassinado Sue, os super-heróis tentam capturá-lo. No entanto, o vilão contratou o Exterminador para protegê-lo, e na luta que se seguiu entre o Exterminador e a LJA, Doutor Luz recupera sua memória. Enfurecido com a violação que sofreu, ele escapa.

A seguir, o assassino tenta enforcar Jean Loring, a ex-mulher do Átomp. A tentativa fracassa; o assassino, então, envia uma ameaça de morte para Lois Lane (a esposa do Superman). Finalmente, é planejada a morte de Jack Drake, o pai de Robin (Tim Drake), nas mãos do Capitão Bumerangue. No entanto, Jack Drake recebeu um bilhete, alertando-o do iminente atentado contra sua vida, bem como uma arma, ambos enviados por um desconhecido. Jack Drake dispara contra o Capitão Bumerangue, enquanto este consegue arremessar um bumerangue navalha no peito de Drake, e assim, ambos se ferem mortalmente. Batman confisca o bilhete, antes que as autoridades ou os meios de comunicação soubessem de sua existência.

Jean Loring 002

Jean Loring foi a antagonista em Crise de Identidade.

À medida que a investigação continua, Nuclear (Ronnie Raymond) é ferido pelo Ladrão das Sombras, que empunha a espada encantada do Cavaleiro Brilhante e consegue perfurar a pele do elemental. Aproximando-se de sua massa crítica, Nuclear voa para o céu e morre, numa explosão.

O Arqueiro Verde revela ao Flash (Wally West) que Batman surgiu entre os heróis enquanto Zatanna estava realizando a lobotomia no Doutor Luz. Quando o Cavaleiro das Trevas tentou impedi-los de fazer isso, teve as memórias do evento também apagadas de sua mente.

Eventualmente, a autópsia do corpo de Sue Dibny, realizada pelo Doutor Meia-Noite e pelo Senhor Incrível, revela que Sue Dibny morreu em consequência de danos cerebrais. Uma varredura microscópica do cérebro de Dibny revela, de forma chocante, duas pequenas pegadas como a causa dos danos cerebrais que mataram Sue.

Meia-Noite e Incrível, juntamente com o Batman, percebem que Sue foi assassinada por alguém com acesso à tecnologia do Átomo (que lhe concede a capacidade de reduzir-se ao tamanho subatômico). Antes que pudessem descobrir se era o próprio Ray Palmer, ou alguém usando sua tecnologia, Palmer descobre que sua ex-esposa, Jean Loring, está ciente da nota enviada a Jack Drake (conhecimento que ela havia mantido em segredo até então). Desta forma, ele deduz que ela era a assassina.

Loring afirma que ela não queria matar Sue, nem era a sua intenção que Jack Drake fosse morto. Ela argumenta que mandou o bilhete e arma para que ele se protegesse e sobrevivesse ao ataque. Ela diz a Palmer que empreendeu o plano, que incluiu a tentativa de simular o seu próprio assassinato, a fim de trazer Ray de volta para sua vida. Palmer percebe que ela está louca, e Loring é internada no Asilo Arkham, sendo mantida sob pesada mediação.

Na cena final com a Liga da Justiça, Wally West sente-se desconfortável na presença do Batman, que fica suspeito do comportamento deste.

ConsequênciasEdit

As ramificações desta história são mostradas no título Flash, quando a Galeria de Vilões se reúne no funeral do Capitão Bumerangue; no especial Contagem Regressiva para a Crise Infinita, bem como um de seus tie-ins, Projeto OMAC; e no título JLA, que revela que Batman se recordou, em algum dos momentos, dos eventos em questão, desta forma implicando num retcon em suas ações durante o arco de histórias "Torre de Babel". As suspeitas de Batman o levam a criar o satélite Irmão MK I para monitorar superhumanos, o que seria um fator importante no evento que viria a seguir, Crise Infinita.

Tie-insEdit

Sue Dibny's Funeral

O funeral de Sue Dibny

  • Firestorm #6
  • Flash #215
  • Flash #216
  • Flash #217
  • JLA #115
  • JLA #116
  • JLA #117
  • JLA #118
  • JLA #119
  • JSA #67
  • Teen Titans #20
  • Teen Titans #21
  • Teen Titans #22
  • Teen Titans #23


TriviaEdit

Justice League of America Vol 1 168

A Liga da Justiça apaga as memórias dos membros da Sociedade Secreta dos Supervilões

  • Em Justice League of America #166-168 (vol. 1), a Sociedade Secreta dos Super-Vilões, incluindo Mago, Homem Florônico, Safira Estrela, Professor Zoom e Arrasa Quarteirão captura os membros da LJA Superman, Batman, Lanterna Verde (Hal Jordan), Zatanna e Mulher Maravilha, trocando de corpos com os heróis, o que faz com que eles aprendam as identidades secretas dos membros da Liga. Na conclusão do arco, Zatanna apaga as memórias do incidente dos vilãos, bem como as identidades secretas dos heróis.
  • No futuro, a volta à tona deste acontecimento seria decisivo para o fim da Liga da Justiça, como visto no arco de histórias Crise de Consciência.
  • Como parte das mudanças introduzidas pela continuidade de Crise nas Infinitas Terras, a Mulher Maravilha ficou de fora da Liga Pré-Crise. Em todas as outras referências Pré-crise de aventuras da LJA, incluindo a sua história de origem e o incidente com a Sociedade Secreta, a Mulher Maravilha é substituída pela Canário Negro. No entanto, após Crise Infinita, a Mulher-Maravilha foi restaurada como um membro fundador, de modo que o retcon da Canário Negro sofreu, ele próprio, um retcon. Isto significa que todas as aparências de Mulher Maravilha nas primeiras histórias da Liga, incluindo a história da Sociedade Secreta, estão de volta à continuidade.
  • Quando o Homem-Elástico foi admitido na LJA, sua esposa, Sue Dibny apareceu regularmente em suas histórias de quadrinhos, e foi revelado que ela passou muito tempo sozinha no Satélite da Liga da Justiça
  • Superman (líder oficial da Liga da Justiça) e Batman foram previamente retratados como os líderes em comando da equipe. Crise de Identidade postulou que os dois estavam sempre muito ocupados lutando contra seus próprios adversários do que em reunião com a Liga, composta por Arqueiro Verde, Canário Negro, Gavião Negro, Flash (Barry Allen), Lanterna Verde (Hal Jordan), Homem-Elástico e Zatanna, que tomaram a maioria das decisões difíceis (inclusive a de apagar a memória dos vilões) e que Superman e Batman, nas palavras do Arqueiro Verde, "viran o que eles queriam ver" a respeito de suas atividades.
  • Vilões como o Doutor Destino e Onda Mental, que poderiam facilmente descobrir as identidades dos membros da Liga, não conseguiram fazê-lo. Não porque não pensaram nisso, mas porque a Liga apagou suas memórias quando o fizeram.
  • A ineficácia anterior do Doutor Luz não era devida às sua próprias limitações, e sim por causa dos efeitos da tentativa da LJA de alterar a sua personalidade.
  • O antagonismo mútuo entre Arqueiro Verde e Gavião Negro, que foi originalmente centrado somente em seus diferentes filosofias políticas, foi revelado como tendo surgido a partir de suas opiniões opostas sobre o que deveria ter sido feito com o Dr. Luz, e as altercação menores que decorreram disso.
  • Anteriormente, foi determinado que no UDC Pós-crise, apenas um punhado de outros heróis sabia as identidades secretas de Batman e Superman (ou, no caso de Superman, que ele tinha uma identidade secreta por completo). No entanto, Crise de Identidade parece ter abandonado este conceito, de forma de que praticamente todos na LJA sabem quem eles realmente são.
  • Embora o Nuclear original tenha morrido para dar lugar a Jason Rusch, originalmente, foi planejado que a série iria resultar na morte de Átomo ou do Caçador de Marte. Brad Meltzer estava diretamente envolvido nessa decisão editorial.

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.